domingo, 23 de fevereiro de 2014

rumos da América Latina

Capitalismo, golpes e black-blocs





Na quinta-feira, 21 de fevereiro último, em Porto Alegre, manifestantes que supostamente protestavam por questões ligadas ao transporte público picharam a sede do PT com a expressão "Dilma=Maduro", como se pode ver na imagem.

Eles não poderiam ter sido mais didáticos. Esses "manifestantes", ligados aos mascarados "black-blocs", agem em sintonia com a direita mais retrógrada.

Os mascarados foram peça fundamental na tentativa frustrada de golpe de estado que ocorreu nesta semana na Venezuela. Lá, os partidários do governo não têm as dúvidas existenciais que a esquerda brasileira tem. Na Venezuela, todos perceberam claramente de que lado estavam os "black-blocs": do lado de Washington.

Parte da esquerda brasileira (PSTU, PCO, PSOL e outros nanicos) simpatiza com os mascarados e participa de "manifestações" junto com eles. Não entenderam a realidade: assim como as "marchas da família com Deus" ostentavam faixas tecendo loas à democracia, também os mascarados falam de "democracia", "verbas para Educação", etc. Mas o fato CONCRETO é que fortalecem o golpe de estado em preparação.

O capitalismo, em sua fase imperialista, é como um vampiro que precisa sugar as riquezas e os recursos dos países periféricos para sobreviver. A América Latina (Nuestra America) é governada majoritariamente por forças de centro-esquerda que rejeitam a submissão a Washington. E são governos que gozam da simpatia da população. O imperialismo precisa, então, construir condições para que esses governos sejam enfraquecidos e possam, assim, ser derrubados.

Uma das formas "modernas" de golpismo é o que utiliza o poder judiciário (o mais corrupto dos três poderes) para "legalizar" o golpe. Foi o que houve no Paraguai e em Honduras. No Brasil, não falta vontade aos nossos "juízes" para servir de ferramenta para um golpe. Faltam as condições. Aí é que entram os black-blocs. Explico.

O pode judiciário brasileiro conseguiu colocar na cadeia dois ex-presidentes do PT: José Genoino e José Dirceu. Foi a farsa do "mentirão", como a chamou Hildegard Angel. Tratou-se de ação coordenada com a mídia golpista (o PIG, Partido da Imprensa Golpista). A meta era, desde o início, tirar o PT do governo. Em 2005, houve inclusive um movimento pelo impeachment de Lula, mas não foi adiante justamente por falta de condições.

Em 2012, o teatro encenado mirou nas eleições para prefeito. A direita não queria que o PT se saísse bem nessas eleições. O procurador tucano Gurgel chegou a dar entrevistas reconhecendo que torcia para que a Ação Penal 470 (o mentirão) influenciasse as eleições. Não deu. O PT elegeu o prefeito de São Paulo, de São José dos Campos e de outras cidades populosas do Brasil. O PT cresceu eleitoralmente.

Ficou claro para as forças da direita que o mentirão, sozinho, não tinha força suficiente para recolocar a direita no governo federal. Foi então que, "espontaneamente", em junho de 2013, surgiram os mascarados, quebrando, destruindo e vandalizando. A classe média alta adorou e saiu às ruas contra-tudo-isso-que-está-aí. Na verdade, contra o PT.

Até que deu certo, no início. A popularidade de Dilma despencou, e a oposição se assanhou. "Agora vamos tirar 'esta raça' do governo", pensaram eles. Certamente que muitos líderes da direita já anteviam a possibilidade de que o caos se ampliasse e que Dilma sofresse impeachment. Joaquim Barbosa certamente se prestaria a esse papel.

Então, é uma jogada combinada: lá em cima, Barbosa prende e arrebenta o PT. Cá embaixo, os mascarados arrebentam pontos de ônibus, queimam fuscas e atiram rojões assassinos. É, mas não deu, de novo. Na Ucrânia deu certo: o governo acaba de cair. No Egito, deu certo: a ditadura foi de novo implantada. Mas na Venezuela e no Brasil, os mascarados foram derrotados. Pelo menos até agora.

Só que Washington não descansa. Os EUA precisam, desesperadamente, que a América Latina volte a ser seu quintal dos fundos, como é o México. Certamente, os protestos contra a Copa vão recrudescer, Joaquim vai continuar violentando a Constituição e a mídia golpista continuará espalhando seu terrorismo, alardeando que a inflação está descontrolada, a Petrobras falida e as contas públicas estouradas.

O PT, de seu lado, age como o que sempre foi: um partido centrista. O partido errou feio ao não denunciar a farsa do mentirão, desde o início. Felizmente, os militantes petistas estão bem à esquerda da direção. As "vaquinhas" de apoio aos condenados da AP470 fizeram o que o PT não teve a decência de fazer: mostrar que trata-se de um linchamento, uma farsa.

Como sempre é dito neste espaço, o capitalismo não tem mais condições de produzir evolução da humanidade. Os governos de centro-esquerda do Continente estão conseguindo, por enquanto, distribuir renda, criar empregos e reduzir a desigualdade, ainda sob os marcos do capitalismo. Mas isso é um momento fugaz. É temporário. Como a ONU já constatou, nos últimos anos reduziram-se os empregos no mundo, assim como aumentou a miséria. Mais cedo ou mais tarde os povos de Nuestra America terão que fazer a opção: continuar sob capitalismo e ver suas conquistas sendo destruídas ou trocar o capitalismo por um sistema econômico mais equânime, o socialismo.

Há uma pressão enorme das forças econômicas, principalmente banqueiros e rentistas, para que a crise consiga entrar no Brasil e em nossos vizinhos. Na Europa, o povo tem comido o pão que o deus mercado amassou. Mas os ricos ficaram mais ricos. O que nós chamamos de crise, a elite chama de solução. Não é à toa que o economista do Itaú disse que a "solução" para a economia brasileira é aumentar o desemprego, é "demitir mesmo", como ele fez questão de afirmar. Vale repetir: para nós é crise, para eles é solução. Isso se chama luta de classes.

Sim, Dilma=Maduro. Brasil e Venezuela são países-chave no Continente. Um golpe vitorioso contra Dilma ou Maduro colocaria em risco todos os governos progressistas da região. Na luta de classes, os black-blocs ocuparam seu lugar ao lado das forças de direita. Cabe às organizações populares, aos sindicatos e associações ocupar também seu lugar. Só com a força organizada dos trabalhadores poderemos derrotar o golpe.




domingo, 9 de fevereiro de 2014

terrorismo midiático



Os urubus continuam torcendo contra o Brasil


Reproduzo aqui comentário que fiz num post do Blog da Cidadania:


1) Há uma enorme desonestidade intelectual em batizar de "apagão" o que é, na verdade, blecaute.

Apagão foi o desastre que ocorreu no desgoverno FHC: não havia energia para todos, por falta de planejamento. O resultado foi um racionamento que durou QUASE UM ANO e custou ao Brasil um prejuízo de, no mínimo, R$ 45 BILHÕES. Dar a um blecaute parcial, de poucas horas, O MESMO NOME dado à catástrofe produzida por FHC (APAGÃO) é pura má fé.

Empregos foram perdidos, pois a indústria não podia deixar todas as máquinas ligadas, sob risco de multa e corte de energia. Investimentos foram cancelados. O Brasil ficou muito mal visto pelos outros países. Ficamos com a imagem de um país em que não há seriedade no governo.

Repito, foi pura falta de planejamento. Na época, José Siemens Serra era ministro... do planejamento.

2) Se formos ao site do Operador Nacional do Sistema (www.ons.org.br), logo na primeira página, na parte de baixo, há um resumo da situação dos reservatórios para as regiões brasileiras (Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte:
JANEIRO DE 2014
SE/CO.............39,21%
S......................53,94%
NE...................42,80%
N......................65,03%
Situação bem mais confortável do que em janeiro do ano passado:

JANEIRO DE 2013
SE/CO..............31,49%
S.......................49,05%
NE....................29,59%
N.......................42,98%

Portanto, como mostra o post, trata-se de uma crise inventada pela mídia tucana.

De qualquer forma, o blecaute de anteontem não poderá ser usado pela mídia tucana como arma contra o governo Dilma. Isso por um fato: uma das duas falhas foi de linha de transmissão controlada pela CEMIG, que é empresa estadual de Minas Gerais, cujo governo é tucano. Então, a carcomídia tratará de mudar de assunto rapidinho, para não prejudicar a candidatura do Menino do Rio (aquele do helicóptero do pó).
http://www.ons.org.br/download/sala_imprensa/notacomplementaraimprensa_04022014.pdf

A crise VERDADEIRA, que a carcomídia ainda não sabe como abafar, é o provável RACIONAMENTO de água no estado de São Paulo, provocado por pura falta de planejamento da Sabesp. Portanto a culpa é de Geraldo Alstom.
http://www.rodrigovianna.com.br/geral/sabesp-nao-faz-investimentos-necessarios-para-garantir-abastecimento-de-agua.html

Outra crise VERDADEIRA é do metrô e dos trens da CPTM. O desvio de centenas de milhões de reais resultou no sucateamento dos trens e até do sistema. Viajar de metrô é um risco. O sindicato adverte que uma tragédia pode ocorrer.
http://www.viomundo.com.br/denuncias/trem-que-deu-origem-a-pane-e-de-frota-reformada-do-metro-diz-presidente-de-sindicato.html

E os tucanos ainda posam de administradores!

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Vai ter Copa, sim!


domingo, 29 de dezembro de 2013

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

sábado, 28 de setembro de 2013

Humor

A mídia de direita e a Matrix

foto: divulgação pública do filme Matrix

No site da revista Veja, o jornalista Ricardo Setti publicou uma espécie de chamamento eleitoral visando derrotar o PT em 2014. Está aqui.

Acho saudável que veículos em papel - que não são concessão pública - assumam claramente sua posição política. Atitude que é ilegal se adotada por concessões públicas como emissoras de rádio e TV.

No entanto, mesmo os veículos em papel não podem tentar enganar seus leitores fingindo-se de jornalismo neutro e imparcial, quando não são. No caso da Veja, acho que ela já abandonou qualquer fingimento há muito. Ela é escancaradamente, assumidamente de extrema-direita. Os leitores da Veja não querem se informar. Querem apenas reforçar seu medo da esquerda e seu ódio a qualquer partido que vise - ainda que timidamente - distribuir renda e implementar justiça social no Brasil.

Veículos em papel podem, sim, ser tendenciosos. É seu direito. No entanto, não é direito de nenhum veículo fazer o que o PIG (Partido da Imprensa Golpista) faz, de falsificar, mentir e distorcer, tentando criar factoides para atacar o Poder Executivo. Mas isso é outra história. O que quero abordar aqui é a realidade paralela criada pela carcomídia.

O artigo de Setti tem o mesmo cacoete de TODA a mídia de direita: a Matrix. Para quem não viu os filmes - principalmente o primeiro da série - explico: a trama aborda um hipotético planeta Terra em que toda a humanidade vive como num sonho. Todos estão vivendo numa realidade virtual chamada Matrix.

O mais espantoso é que uma parte da oposição de direita e sua mídia REALMENTE acreditam que o Brasil está em crise profunda, o desemprego é gigantesco, a inflação está fora de controle e as pessoas estão vagando famintas pelas ruas, aos milhões. Eles criaram um Brasil tenebroso, de pesadelo, e foram enganados por sua própria invenção mental. Não os direitosos mais espertos, claro.

Nesse Brasil que está afundando no Oceano Atlântico, o Brasil das Mirians Leitões, Sardenbergs, Mervais e Waacks, a oposição terá uma vitória acachapante, esmagadora e total nas eleições vindouras, visto que o povo está furiosamente revoltado contra-tudo-isso-que-está-aí. Só que, chega na hora da eleição, o PT ganha de novo. Tudo obra de um marketing diabólico de Lula, dizem os partidos oposicionistas (PSDB, STF, PSOL, Globo, Veja, etc).

Fiz um comentário na página citada, respondendo ao artigo de Setti, satirizando esse universo paralelo. Reproduzo-o abaixo:

É tudo verdade.

1) Enquanto a Europa festeja a prosperidade, enquanto os EUA batem recorde de crescimento, no Brasil o desemprego é o maior já visto em 500 anos de História;

2) O mundo está nadando num mar de bonanza econômica. Mas os governos lulo-dilmo-chavo-kirchner-correa-evo-bolcheviques não sabem aproveitar o momento. Nos saudosos tempos de THC, o Brasil era a 6ª economia do mundo. Agora caímos para a 13ª posição;

3) os salários estão caindo, por isso o consumo está caindo a cada mês. E a poupança bate sucessivos recordes negativos, de retirada de dinheiro.

4) há provas do “mensalão”. Por isso, o STF anulará todas as votações do Congresso que foram fraudadas. Joaquim não permitirá que o Congresso “chafurde na lama”.

5) a inflação está altíssima. Ninguém aguenta mais o preço do tomate. Até as pizzarias estão sendo obrigadas a mudar o ingrediente: em vez de tomate, estão colocando caquis nas pizzas, só pra dar uma corzinha. Ana Maria Braga terá que fazer colares de tomate, batata, rabanete, e sabe-se mais o que. Sábado desses entrei num supermercado e ele estava totalmente vazio. As pessoas estão arrancando folhas das árvores nas praças para fazer salada.

6) a oposição já provou sua seriedade e honestidade. Veja-se o edificante exemplo de Geraldo Alstom, um homem probo e eficiente administrador. Sem falar em José Siemens Serra, o eterno “mais preparado”.

Felizmente, em 2014, o nobre senador Aécio Lista de Furnas Neves terá uma votação arrasadora contra-tudo-isso-que-está-aí. As pesquisas mostram que ele não para de crescer. Assim, o Brasil voltará aos eixos e poderá se juntar à festa de prosperidade, crescimento e emprego que abençoa o mundo.
Se queremos interferir com eficiência sobre a realidade, precisamos conhecer com clareza essa realidade. Isso vale para o governo e para a oposição.

O PIG tem um grande poder, principalmente a Globo. Mas esse poder se esvai, pois ele é derivado 1) da credibilidade atribuída a cada veículo e 2) do número de leitores/ouvintes/telespectadores que cada veículo tem. A credibilidade da Globo, por exemplo, está em queda porque esse veículo tem desempenhado uma função kamikaze nas eleições:

  • nas eleições de 2010, inventou uma bolinha de papel de 2 kg, com a ajuda dos efeitos especiais do Hanz Donner. Se fosse num país da Europa, aquele episódio resultaria em processo de cassação da concessão pública. Vide Rupert Murdoch, na Inglaterra;
  • antes disso, a Globo já havia transformado o comício pelas eleições diretas em "comemoração do aniversário de São Paulo". Eles acham que o público deles não assiste outros veículos e, por isso, seria facilmente enganado por essa falsificação;
  • tentaram transformar o preço do tomate na inflação-do-fim-do-mundo. Quando o preço do tomate caiu, ELES NÃO NOTICIARAM. Repito: eles acham que ninguém percebe;
  • fizeram terrorismo com a falsa epidemia de febre amarela, com o apagão elétrico que não veio, com o "imagine na Copa";
  • etc, etc. É uma tentativa diuturna de torcer a realidade, fazendo terrorismo econômico. Quem não se lembra da crise de 2008 dos EUA que, segundo a Globo, chegaria violenta ao Brasil; o pior é que eles dizem que, sim, chegou. Mas o marketing do PT impediu as pessoas de perceberem a realidade.

As pessoas não são burras como William Bonner. Se tem uma coisa que o povo sabe é se está faltando emprego. De todos os direitos humanos fundamentais, um dos mais fundamentais é o direito de sustentar-se por suas próprias mãos. Se a população estivesse sofrendo com o desemprego - como na Europa e EUA - o PT já teria perdido as eleições em 2012. No entanto, Haddad foi eleito justamente em São Paulo, considerada a capital mais tucana do estado mais tucano do Brasil.

Então, nas próximas eleições, o que realmente vai contar pontos é o seguinte:

  • o governo Dilma reduziu as contas de energia elétrica. Os tucanos foram contra;
  • o governo Dilma colocou o BB e a Caixa para reduzir juros bancários. Os tucanos foram contra;
  • o governo Dilma trouxe os médicos cubanos para levá-los onde não há médicos. Os tucanos foram contra;
  • os governos Lula e Dilma trouxeram a Copa para o Brasil. A estimativa da Fundação Getúlio Vargas é que nós vamos faturar cerca de R$ 65 bilhões. Os tucanos foram contra, não em discursos de políticos, mas através dos teleguiados demotucanos que são aquele vizinho, aquele colega de trabalho ou até alguma pessoa da família. O mote é: "a Copa será um desastre, por culpa do PT". Ou então "não queremos Copa no Brasil". Mas a grande maioria da população quer, sim.
  • o governo Dilma tem MUITOS PROGRAMAS de governo, como o Minha Casa Minha Vida, Luz Para Todos, Crédito Direto para a Agricultura Familiar, Cartão BNDES para Pequenas Empresas, Enem, ProUni, Bolsa Família, Água para Todos,. Transposição do Rio São Francisco, Ferrovia Norte-Sul, Ferrovia TransNordestina.
Como é que pode a mídia de oposição simplesmente IGNORAR o Programa Água Para Todos, que está construindo cisternas por todo o Nordeste? Está para ser atingido o número de UM MILHÃO de cisternas, que são reservatórios subterrâneos de água. Cada cisterna beneficia, em média, 50 pessoas, entre agricultores, seus familiares e os que consomem seu produtos. 

site desta imagem: Blog Martinho Filho - a notícia com credibilidade
Com as cisternas, o pequeno agricultor pode produzir durante o ano todo, mesmo na época de seca. Sendo subterrâneas, elas se enchem no período de chuva, mas também podem ser abastecidas por caminhões-pipa. E, por serem subterrâneas e fechadas, a água não evapora na estiagem.

A pergunta que não quer calar é: por que os governos anteriores a Lula não fizeram isso? Por que, caro(a) leitor(a)?

Vejamos o Luz Para Todos. O jornalista Luiz Carlos Azenha fez uma excelente reportagem mostrando que, até 2011, havia bairros DA CIDADE DE SÃO PAULO sem acesso a eletricidade!! Não é piada. O título da reportagem tem o sarcasmo bem humorado do Azenha:

Chegamos aos anos 50: “O que eu mais gostei foi da geladeira”


Então, só para deixar bem claro: em 1831, Michael Faraday fez descobertas que viabilizaram a distribuição de eletricidade pelas casas. Cento e oitenta anos depois havia moradores de São Paulo que ainda não eram beneficiados por essa invenção.

site desta imagem aqui, contando a história da lâmpada elétrica


De novo sou instado a perguntar a você, leitor: por que os sucessivos governos estaduais tucanos não levaram eletricidade a esses moradores da mais "moderna" cidade brasileira? Por que? Arrisco uma resposta: porque são moradores pobres, e tucanos estão se lixando para gente pobre. Aposto que Geraldo Alstom sequer sabia que ele governava cidadãos que ainda viviam no século 19, sem eletricidade.

O Azenha relata que os moradores estavam encantados, deslumbrados e maravilhados. Agora iriam poder tomar banho quente no inverno!! Uau!! E quem lhes deu esse direito a tomar banhos quentes? Geraldo Alstom? Zé Siemens Serra? Nenhum deles. Foi Dilma.

E os tucanos não entendem porque perdem eleições... Atribuem tudo ao "marketing".

Não sou do PT. Aliás, tenho muitas críticas ao governo federal e ao PT. Uma das principais é esta: o governo federal já deveria ter cassado a concessão da Globo há muito tempo. A Globo conspira, faz terrorismo econômico, eles mentem e falsificam. E, além do mais, a Globo deve quase R$ 1 bilhão à Receita e se recusa a pagar. O governo federal não compra nem um parafuso de empresa com pendências no SPC ou dívida em cartório. No entanto, esse mesmo governo mantém a CONCESSÃO PÚBLICA da Globo e, ainda por cima, gasta centenas de milhões de reais em publicidade nesses mesmos veículos!! E, através da Lei Rouanet, põe dinheiro em iniciativas "culturais" da Globo!! Será que o governo federal sofre de algum tipo de masoquismo político?

Mas, apesar das críticas, apoio o governo Dilma. Apoio porque seria um DESASTRE NACIONAL se Aébrio Lista de Furnas ou Marina Itaú estivessem no comando do governo federal.

Felizmente, as chances de Aébrio Lista de Furnas ou Marina Itaú são, digamos, remotas. Justamente porque essa gente fala para uma minoria. Falam para a elite e uma parte da classe média que se acha elite. Falam para aqueles que estão na mesma realidade paralela - a Matrix - em que vive a Globo, Veja, etc.

Talvez você, que também apoia Dilma, esteja pensando:
-- Mas neste post você está entregando o ouro aos bandidos!! Está dando as dicas para que eles saiam da Matrix e, assim, tenham alguma chance de vencer!!

Mas não é bem assim. Por mais que eu fale, eles simplesmente estão presos à Matrix. Não conseguiriam sair, mesmo que quisessem. E eles não querem. A realidade é dura demais pra eles. Preferem ficar no mundo paralelo. Pelo menos lá o Aébrio e a Marina Itaú ainda têm alguma chance...



terça-feira, 24 de setembro de 2013

A encruzilhada

O mundo precisa se livrar do capitalismo, urgente!




Neste mês de setembro de 2013, há muitos acontecimentos a comentar.

- O STF acabou não indo até o fim na farsa que Hildegard Angel chamou de "Mentirão". Por 6 x 5, os juízes resolveram cumprir a lei, desta vez, aceitando os embargos infringentes.

Está nas mãos do ministro Lewandovsky o processo 2474, que contém a conexão oculta entre Joaquim Batman e Daniel Dantas: o filho do Batman trabalhou (ou trabalha?) para empresas ligadas a Valério e Dantas. Sr. Batman, o senhor deveria vir a público explicar isso. Só para entendermos.

- Dilma "adiou" sine die a visita de retribuição que faria ao presidente dos EUA.

O "adiamento" - que mais parece um cancelamento - foi o resultado das revelações feitas pelo ex-agente de espionagem dos EUA, Edward Snowden, de que Tio Sam espiona a tudo e a todos, principalmente quando há petróleo envolvido.

- A mesma "justiça" que condenou os líderes do PT sem provas agora ameaça aceitar o registro do partido de Marina Itaú, a tal "Rede", mesmo que ela não cumpra a lei, a qual exige a apresentação de 492 mil assinaturas para a criação de novos partidos.

Isso demonstra, mais uma vez, que a "justiça" sob capitalismo é apenas mais do mesmo: proteger os aliados da elite e destruir seus adversários.

________________

A questão de fundo para os acontecimentos no Brasil e no mundo é o fato de que o sistema econômico conhecido como "capitalismo" já não consegue produzir progresso real para amplas parcelas da humanidade. No caso do Brasil, a elite que se locupleta com o capitalismo necessita, urgentemente, retomar o governo federal para implementar, nesta Terra Brasilis, a mesma política econômica que foi implantada na Europa: destruição de direitos trabalhistas, redução do Estado e achatamento de salários. O resultado é desastroso para os povos desses países. No entanto, para os 1% mais ricos, 2012 foi um excelente ano: eles ficaram ainda mais podres de ricos. Podres como o sistema que defendem.

O PT não é um partido socialista, no sentido de que não propõe a extinção do capitalismo. No entanto, querendo ou não, o PT (ainda) representa o movimento dos trabalhadores em defesa dos seus direitos. Nesse sentido, o PT é o partido que mais tem a capacidade de se opor aos planos da elite nacional e internacional, de fazer com que o Brasil e a América Latina voltem a ser quintal do Tio Sam.

Por isso, a luta de todos os que realmente anseiam por uma sociedade mais humana e igualitária deve ser de denunciar o Mentirão do STF e de denunciar as intenções criminosas da espionagem dos EUA.

Em 2014, teremos novo embate eleitoral. Desta vez, a mídia golpista a serviço da elite jogará ainda mais sujo contra a reeleição de Dilma. Além disso, há grande possibilidade de que o PSDB seja derrotado na disputa pelo governo do estado de São Paulo. Caso o ministro Padilha seja o candidato do PT, essa possibilidade cresce, visto que a vinda dos médicos cubanos tem amplo apoio da população.

O PT, e todos os que o apoiam - mesmo não sendo petistas, como é meu caso - precisam ser mais corajosos. O PT é um partido que teme enfrentar a Globo, teme enfrentar o STF, tem enfrentar a elite. Quando ele rompe com esse medo - como no caso dos médicos cubanos - ele recebe amplo apoio.

O Mentirão só teve a oportunidade de vicejar porque, quando houve a denúncia, em 2006, o PT se encolheu. Muitos no partido parecem achar que, sendo ultra-hiper-moderado, o partido evitaria o ódio das elites. Isso é uma tola ilusão. Veja-se o exemplo de João Goulart, um presidente moderadíssimo, pois era latifundiário. No entanto, foi derrubado - e provavelmente assassinado - pela ditadura, que se submeteu aos ditames do Titio Sam.

Há também no PT os que não têm medo da mídia, ao contrário, se associam a ela para ir destruindo o PT por dentro.

Trotsky considerava que a humanidade tinha só duas opções de futuro: "socialismo ou barbárie", como dizia ele. A julgar pela crise econômica iniciada em 2008, aparentemente ele tinha razão. Ou não é barbárie o fato de milhões e milhões de pessoas viverem abaixo da linha da pobreza, no limiar da morte pela fome?

Como não classificar de barbárie o que ocorre na Síria? Meses atrás, um "rebelde" (?) sírio arrancou o coração de um soldado morto e o devorou.

Então, se quisermos eleger Dilma, evitando assim que a crise do capitalismo chegue aqui com força, é preciso que nos organizemos e nos mobilizemos, tanto na Internet como fora dela. Comece conversando com seus amigos sobre os médicos cubanos. Que tal?


segunda-feira, 24 de junho de 2013

Movimento fascista

Duas imagens que explicam muito: